Notícias

Encontro de Agentes reúne lideranças do Projeto Mulheres Negras e Populares

O Encontro de Agentes de Projetos (EAP) reuniu em Salvador, entre os dias 20 e 22 de julho, representantes de organizações do Projeto Mulheres Negras e Populares: Traçando Caminhos e Construindo Direitos. A ação, que é uma realização da CESE e SOS Corpo com financiamento da União Europeia, convidou 33 organizações de mulheres do Norte e Nordeste do país que tiveram projetos apoiados durante os três anos da iniciativa (2015-2018).

O Encontro é parte do processo de Planejamento, Monitoramento e Avaliação do Programa de Pequenos Projetos – PPP, da CESE, no qual uma amostra de projetos apoiados dialoga sobre a efetividade no fortalecimento institucional dos grupos, assim como efeitos externos alcançados na promoção de mudanças sociais e econômicas das comunidades envolvidas pelos projetos.

Mulheres negras, indígenas, quilombolas, pescadoras, trabalhadoras domésticas, artivistas, camponesas e de articulações e movimentos feministas estiveram presentem em Salvador para discussão especialmente sobre dois pontos: o que aconteceu no contexto que impactou a vida e as lutas das mulheres negras e populares (pontos positivos e negativos nos âmbitos local, estadual, nacional) no último triênio; e o que houve de mais significativo na organização/ movimento/ redes das quais elas fazem parte.

Entre alguns resultados apontados pelas participantes, destacam-se: aumento do número de organizações e redes de mulheres negras, enegrescimento do 8 de março, fortalecimento de identidades racial, de pescadoras e de quilombolas; maior participação juvenil. “O Projeto chegou onde políticas públicas não chegam”, afirma Joelfa Bezerra, das Ayabás – Instituto da Mulher Negra do Piauí.

Durante as atividades, cada participante recebeu uma boneca Abayomi de Luciana Eugenio Rogério, representante da Associação das Mulheres em Ação (CE). “Abaomy significa encontro precioso”, explica a participante sobre o presente simbólico do momento de troca de aprendizagens do Encontro de Agentes de Projetos.

Jantar celebrativo
As participantes do evento ainda puderam entrar em contato com a realidade das baianas de acarajé durante visita guiada ao Memorial da Baiana de Acarajé. Situado no centro histórico de Salvador, o espaço é dedicado à tradição e história das mulheres que comercializam a comida típica da Bahia, com documentação e espaços expositivos (adereços, artesanatos e alguns instrumentos gastronômicos utilizados por elas). A noite contou com música ao vivo e jantar celebrativo, com cardápio preparado pelas próprias baianas (acarajé, caruru, vatapá e ensopado de peixe).