Notícias

Data: 29.09.14

Oficina de Elaboração de Projetos reúne organizações populares baianas

Durante três dias, de 24 a 26 de setembro, diversas organizações participaram da II Oficina de Elaboração de Projetos Sociais, promovida pela Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) em parceria com a CESE.

O objetivo do encontro é incentivar que as associações tenham autonomia e possam acessar editais, tanto de instituições públicas, quanto privadas. Além disso, os grupos têm a oportunidade de compartilhar os desafios e os êxitos dos projetos já inscritos com os demais participantes.

Problemas com documentação, metodologia, prestação de contas e certificação das organizações são itens que dificultam o acesso dos grupos aos editais de apoio a iniciativas. “A gente já vinha sentindo a necessidade desse tipo de formação para as instituições que apresentam propostas para a Sepromi. Mesmo informalmente, as pessoas não sabem solicitar, o que solicitar e para quem, então é de grande importância [a oficina]”, comentou a Coordenadora de Promoção de Igualdade Social da Sepromi, Célia Menezes.

Para a Ialorixá Mãe Janice, do terreiro Ilê Axé Obá e integrante da Associação Ialorixá Yamensan (Santo Amaro-BA), a oficina irá contribuir de forma significativa, já que na organização não existia ninguém que soubesse submeter projetos a editais.

“Não tem quem faça esses projetos, quem busque regulamentar os terreiros que estão sem a documentação necessária. Aprendendo, ali dentro do terreiro já posso mobilizar recursos para a associação”. A organização é formada por mães de santo que buscam fonte de renda, além de reconhecimento da importância cultural que esses terreiros representam para a cultura brasileira.

Estão previstas ainda mais duas oficinas que irão abordar a mesma temática de elaboração de projetos. Os encontros devem acontecer nos meses de outubro e novembro deste ano.