CESE - Produção Comunitária e Renda

30/11/2010

Edital de Projetos da CESE

A CESE – Coordenadoria Ecumênica de Serviço é uma entidade filantrópica. Sua missão é fortalecer grupos populares empenhados nas lutas por transformações políticas, econômicas e sociais que conduzam a estruturas em que prevaleça a democracia com justiça, intermediando recursos financeiros, com apoio a projetos, compartindo espaços de diálogo e articulação e promovendo oportunidades de formação.

Um dos meios para cumprir sua missão é o apoio a projetos e a formação.

A CESE entende que afirmar a vida é fortalecer organizações populares empenhadas na luta para: promover a plena cidadania; respeitar a diversidade cultural; buscar o desenvolvimento econômico justo, democrático e ambientalmente sustentável; assegurar a democracia com respeito aos direitos, na sua integralidade e indivisibilidade: direitos humanos, políticos, econômicos, sociais, culturais e ambientais.

I – Objetivo do Edital

Selecionar e apoiar dez (10) empreendimentos econômicos populares realizados de forma associativa, na construção de sua viabilidade e sustentabilidade econômica e da sua sustentabilidade socioambiental, disponibilizando ferramentas e apoios nas áreas de produção, gestão, formação, inserção de produtos no mercado e comercialização.

II – Público alvo

Empreendimentos econômicos populares, rurais ou urbanos, que realizam a produção de bens ou serviços e o beneficiamento da produção (cultivados ou de extrativismo).

  • Organizações de base comunitária, rurais e urbanas, com pelo menos 10 sócios;
  • Organizações que estejam operando – produzindo e comercializando – há pelo menos dois anos;
  • Organizações localizadas nos seguintes estados: Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Norte de Minas Gerais e Mato Grosso;

Entre os segmentos alvo do programa destacamos aqueles relacionados com as organizações populares e os movimentos sociais, com atenção para trabalhadores sem terra; pequenos produtores/agricultores familiares; assalariados da agricultura; populações tradicionais; povos indígenas e remanescentes de quilombos; moradores de periferias das cidades, trabalhadores do setor informal; catadores de material reciclável; dentre outros. Merecerão especial atenção iniciativas que estimulem o protagonismo e a participação de mulheres e jovens, seja na posição de beneficiários, seja como executores do projeto.

III – Programa CESE Comunidade, Produção e Renda

O Programa apoia o fortalecimento das capacidades de grupos produtivos, a partir da elaboração de estudo/diagnóstico preliminar de viabilidade abrangendo não apenas as questões econômicas mas os diferentes aspectos do funcionamento do empreendimento.   Com este diagnóstico as comunidades definem um plano de capacitação que é executado ao longo de seis meses por organizações com experiência em áreas, como: viabilidade econômica, qualificação técnica, gestão, comercialização e comunicação. São beneficiários grupos que precisam aumentar sua produção e sua renda, mas que não abrem mão da responsabilidade ambiental, da equidade de gênero, e das práticas democráticas de gestão. Essa iniciativa tem apoio financeiro da Aliança ICCO.

Conheça o BLOG do Programa e os grupos já contemplados em: http://www.cese.org.br/producaocomunitaria/

Estratégias do programa

1. Apoiar a elaboração de Estudos de Viabilidade Econômica (EVE), com metodologias participativas, para empreendimentos selecionados;

2. Apoiar, ao longo de 06 meses, a implementação de Planos de Capacitação nas áreas de viabilidade econômica, gestão, qualificação técnica e comercialização da produção, a partir da definição de prioridades do EVE;

3. Identificar empreendimentos com potencial e apoiar a inserção de seus produtos no mercado, por meio do apoio ao desenvolvimento de sua marca, da melhoria de sua rotulagem e divulgação;

4. Apoiar a implantação de boas práticas na produção de alimentos e a adequação de padrões sanitários em empreendimentos;

Etapas do programa

1. Lançamento de edital e seleção de propostas

2. Elaboração de Estudo de Viabilidade Econômica – EVE
Com o suporte de consultores, os estudos de viabilidade/diagnósticos serão elaborados coletivamente, em período de cerca de 45 dias, com duas reuniões presenciais e atividades realizadas pelos grupos no intervalo entre as reuniões. O produto concebido é dinâmico e o grupo deve ser capacitado a atualizá-lo. A priorização dos elementos do estudo de viabilidade/diagnóstico define todas as fases posteriores.

3. Definição de Planos de Capacitação resultantes dos estudos de viabilidade/diagnóstico.
A partir dos estudos de viabilidade/diagnósticos os grupos definirão as capacitações prioritárias. O foco será em planejamento; administração e gestão e em boas práticas em produção de alimentos.

4. Mapeamento de demandas nas áreas de propaganda e marketing
Serão viabilizadas assessorias de comunicação, com viagens aos empreendimentos para mapeamento dos potenciais e demandas. As assessorias devem oportunizar aos grupos discutir estratégias de comunicação e identidade, de forma adequada e definir prioridades em comunicação. Os grupos poderão ter materiais de comunicação desenvolvidos pelo Programa.

5. Aperfeiçoamento das instalações das unidades produtivas
A partir da priorização, propiciar acompanhamento na área de engenharia de alimentos com o objetivo de propor adequações das instalações e permitir o registro dos empreendimentos, como exigido na legislação.

6. Qualificação técnica e intercâmbios
Capacitar grupos em boas práticas de produção e propiciar os intercâmbios e a troca de saberes entre organizações similares.

7. Realizar avaliação final
Os beneficiados participarão de Encontro de avaliação final, com objetivo de refletir sobre os aprendizados e fornecer elementos para o contínuo aperfeiçoamento do Programa.

8. Implementação e monitoramento do Programa
A CESE será responsável pela gestão do Programa e contará com apoio de organizações especializadas em áreas específicas para sua implementação.

IV – Inscrição

  • Período de inscrição: Serão aceitas propostas enviadas unicamente por correio eletrônico até o dia 01 de dezembro de 2010;
  • Cada organização só poderá inscrever uma proposta. O concorrente que inscrever mais de um projeto terá todas as suas inscrições automaticamente canceladas;
  • Apenas grupos ou empreendimentos produtivos coletivos com produção e comercialização regular poderão se inscrever;
  • Só serão solicitados documentos das entidades que forem selecionadas, após a divulgação do resultado;
  • O roteiro anexo não é um roteiro tradicional para elaboração de projetos. Seu objetivo é demonstrar de forma clara e sucinta a história e origem do grupo produtivo, sua produção atual (últimos dois anos), sua capacidade de produção (infraestrutura, pessoal envolvido e gestão da produção), suas estratégias e dados atuais da comercialização, suas maiores dificuldades, perspectivas de ampliação da produção e principais necessidades já identificadas;
  • Deverão ser enviados para a CESE:

a)  Roteiro preenchido completamente (em anexo);

b) Materiais de comunicação do empreendimento (quando existentes): folders, rótulos, embalagens, fotos da unidade de produção e demais materiais que ajudem a conhecer o grupo, sua estrutura e produto.

  • Os concorrentes deverão apresentar suas propostas e materiais de comunicação unicamente por correio eletrônico, para o endereço: editais@cese.org.br;
  • Na mensagem do e-mail, identificar no ASSUNTO: Concurso Programa CESE Comunidade Produção e Renda;
  • As propostas incompletas e/ou recebidas fora do período de inscrição não serão consideradas.

IV – ANÁLISE DOS PROJETOS

  • As propostas serão analisadas e selecionadas pela equipe de assessoria de projetos da CESE, conforme os critérios do presente edital;
  • Ao inscrever-se, o concorrente declara estar de acordo com todos os itens deste regulamento.

Etapas e critérios da seleção

1. Serão consideradas propostas recebidas dentro do prazo estabelecido neste edital.

2. Os proponentes devem enviar os roteiros específicos deste edital preenchidos completamente. Os grupos deverão comprovar sua produção atual e na última safra (ou período de produção) e o volume de produtos comercializados no último ano;

3. Os grupos beneficiários serão selecionados com base nos critérios definidos neste edital e na capacidade de atendimento das prestadoras de serviço que apoiam a CESE na execução deste Programa;

4. Apenas serão selecionadas organizações e iniciativas implantadas no raio de ação das prestadoras de serviço, de forma a viabilizar o acompanhamento dos projetos, conforme listado no item público alvo deste edital;

Critérios de enquadramento das propostas

i. Data de envio;

ii. Preenchimento correto do roteiro;

iii. Apenas Associações, cooperativas, coletivos de jovens que apresentem registro e CNPJ;

iv. Empreendimentos econômicos associativos urbanos ou rurais;

v. Iniciativas diversas, como: beneficiamento de produtos in natura (cultivados ou de extrativismo), beneficiamento de produtos florestais madeireiros ou não madeireiros; coletivos de venda de serviço; turismo comunitário;

vi. Empreendimentos que tiverem mais que 02 anos de existência;

Características obrigatórias dos proponentes

vii. Empreendimentos com participação de pelo menos 10 pessoas;

viii. Unidade produtiva estruturada ou em estruturação – envio de foto;

ix. Empreendimento com produtos sendo comercializados;

x. Sustentabilidade ambiental considerada no empreendimento;

Características Recomendadas

xi. Existência de apoio técnico local;

xii. Quando se aplicar, situação regularizada junto a órgãos competentes de vigilância sanitária ou em processo de regularização;

xiii. Conexão com redes, fóruns, articulações locais, regionais ou nacionais;

xiv. Empreendimentos que demonstrem atenção à equidade de gênero.

V – Seleção

  • Divulgação das propostas selecionadas: até 20 de janeiro de 2011;
  • Serão selecionadas cerca de 10 iniciativas ou conforme nossa disponibilidade de recursos; que estejam em consonância com o presente edital e que atendam aos critérios de apoio a pequenos projetos adotados pela CESE (ver www.cese.org.br);
  • A CESE poderá decidir pela não seleção desse número de projetos se não houver qualidade técnica ou relevância social que justifique a seleção.

Dimas Galvão
Supervisor de Projetos

Eliana Rolemberg
Diretora Executiva
CESE – Coordenadoria Ecumênica de Serviço
Salvador, 19 de outubro de 2010

Para se inscrever, salve o documento no seu computador, preencha e envie para a CESE:

Apoio ICCO Realização: CESE
DoDesign-s Design & Marketing