Bahia promove atividades durante a Semana Nacional pela Democratização da Comunicação

De 14 a 21 de outubro, diversos estados brasileiros realizarão ações para promover a Semana Nacional pela Democratização da Comunicação. O objetivo é mobilizar a sociedade para discutir o atual modelo midiático do país e contribuir para a sua democratização. Organizada pela sociedade civil, a “Semana pela DemoCom” chega à sua décima-segunda edição.

Na Bahia, serão realizadas atividades em Salvador, região metropolitana (Simões Filho e Lauro de Freitas) e em cidades do interior, como em Cachoeira, Coité, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Seabra e Ilhéus. Irão ocorrer diversas oficinas e rodas de diálogo que abordarão questões como novas tecnologias para garantir o direito à comunicação; oligopólio midiático e distribuição das verbas publicitárias governamentais; violação de direitos humanos na mídia e questão racial; rádios comunitárias; terceiro setor; mídia livre, dentre outros temas. Durante as atividades também serão coletadas assinaturas para o Projeto de Lei de Iniciativa Popular de Mídia Democrática.

Para Alex Hercog, coordenador de comunicação da Vida Brasil, membro do Intervozes e do CBCom – Coletivo Baiano pelo Direito à Comunicação, que está mobilizando as ações no Estado, a Semana é um marco importante para o movimento social. Segundo ele, “Estamos em um período de total instabilidade na construção democrática do país, vivenciando significativos retrocessos. Por isso, discutir e lutar por uma mídia democrática é, ao mesmo tempo, resistir aos movimentos retrógrados e assumir um posicionamento de defesa e construção da democracia política no Brasil”.

Além das rodas de diálogo e oficinas previstas, também irão ocorrer atividades culturais, como exibição de vídeos e exposições fotográficas. E no dia 17 de outubro haverá um encontro de confraternização no Instituto de Mídia Étnica, com mostra de cinema, sarau poético e lançamento da cartilha digital produzida pelo Intervozes: “Caminhos para a Luta pela Democratização da Comunicação no Brasil”. Paulo Rogério, coordenador do Instituto, destaca que foi justamente na Semana pela DemoCom que o Mídia Étnica foi criado, há exatos dez anos.

Um aspecto importante desse ano é que as mobilizações também estão sendo reforçadas no interior do Estado. Em Cachoeira será promovido um debate sobre a sustentabilidade de mídias independentes, coordenado por Alane Reis. Em 2014 ela criou a revista Afirmativa, que produz conteúdo impresso e digital direcionado para a comunidade negra, em sua diversidade, e direitos humanos. Para Alane, participar da construção desse debate no interior “é difundir as diretrizes de luta pelo direito à Comunicação e democratizar o acesso ao debate que se fortalece nacionalmente”.

Em Conceição do Coité serão realizadas diversas oficinas, coordenadas pelo professor Moisés Viana, da UNEB (Universidade do Estado da Bahia). Mariana Ellen, estudante do curso de Rádio e TV, considera importante a participação do interior na Semana pela DemoCom. Segundo ela, a falta de organização da população permite que o oligopólio midiático nas pequenas cidades seja mais perverso que nas grandes metrópoles: “Aqui em Coité temos uma concessão de TV educativa que só funciona quando é de interesse do proprietário, além de uma concessão de rádio educativa que funciona como rádio comercial”. De acordo com Mariana, a promoção de debates em Coité, durante a Semana pela DemoCom, é uma responsabilidade dos profissionais e estudantes de Comunicação. “Devemos essa luta para essa cidade que tão bem nos acolhe” – conclui.

Na Bahia, a mobilização está sendo feita pelo CBCom – Coletivo Baiano pelo Direito à Comunicação, que inclui: Vida Brasil; Intervozes; Cipó – Comunicação Interativa; Revista Afirmativa; Instituto de Mídia Étnica; Desabafo Social; CESE; e Grupo Ágape/Sarau da Onça, dentre outros membros individuais. As ações pela Semana da DemoCom também contam com parcerias firmadas com: ADESC – Associação de Desenvolvimento Sócio-Educativo e Cultural da Bahia; Aliança Nacional de Adolescentes; comitê organizador do Encomum da UNEB/Salvador; Departamento do Gabinete de Gestão Integrada de Lauro de Freitas; Revista Gambiarra (Vitória da Conquista); e estudantes da UNEB/Coité; UCSAL/Salvador; UNEB/Seabra; UFRB/Cachoeira; IFBA/Simões Filho; UEFS/Feira de Santana; Unifacs/Salvador; e UESC/Ilhéus.

A programação completa das atividades que irão ocorrer na Bahia está disponível em www.facebook.com/cbcom2015. Mais informações podem ser solicitadas através do email: cbcom2015@gmail.com.

Atividades confirmadas (atualizado em 13 de outubro de 2015):

14/10 (quarta)
17h: Roda de Diálogo: “O debate sobre Mídia Livre dentro do Fórum Social Mundial”.
Local: Vida Brasil [SALVADOR]

15/10 (quinta)
18h: Formação preparatória para o Encomum: “Mídias Alternativas: já que é pra tombar, democratizei”.
Local: UNEB/Salvador, DCH [SALVADOR]

17/10 (sábado)
16h: Comemoração do Dia Nacional pela Democratização da Comunicação – confraternização e atividades culturais: Mostra Tela Preta; sarau poético; música + Lançamento da Cartilha do Intervozes: “Caminhos para a Luta pelo Direito à Comunicação no Brasil”
Local: Instituto de Mídia Étnica [SALVADOR]

19/10 (segunda)
14h: Oficina VOJO: “Novas Tecnologias para garantir o direito à Comunicação”.
Local: IFBA [SIMÕES FILHO]

14h-17h: Oficina: “Análise Crítica da Mídia”, com o professor Dioclécio Luz (UnB).
Local: UNEB, campus XIV, sala 06 [CONCEIÇÃO DO COITÉ]

20h: Seminário: “O jornalismo nas Rádios Comunitárias”, com o professor Dioclécio Luz (UnB) – projeto “Prazer em Conhecer”.
Local: UNEB, campus XIV [CONCEIÇÃO DO COITÉ]

20/10 (terça)
8h-10h: Oficina: “Análise Crítica da Mídia”, com o professor Dioclécio Luz (UnB).
Local: UNEB, campus XIV, sala 06 [CONCEIÇÃO DO COITÉ]

21/10 (quarta)
9h: Lançamento da Agenda de Comemoração dos 10 anos do Instituto de Mídia Étnica.
Local: Instituto de Mídia Étnica [SALVADOR]

22/10 (quinta)
7:15h: Roda de Diálogo: “Direito à Comunicação e o Terceiro Setor”
Local: Unifacs, campus Paralela [SALVADOR]

23/10 (sexta)
8h-12h: Mostra fotográfica integrando o Festival Bairro-Escola: “Racismo e outras formas de preconceitos”, feita por estudantes da rede pública.
Local: Praça Pau Brasil, Rio Vermelho


Warning: Use of undefined constant rand - assumed 'rand' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/cese/www/acervo/2017/wp-content/themes/ribbon/single.php on line 35

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *