Com apoio da CESE, CPT leva auxílio a famílias do Sul da Bahia atingidas pelas enchentes de dezembro – Movimentos Sociais | Notícias | Cese | Coordenadoria Ecumênica de Serviço

Movimentos Sociais Notícias

Data: 19.09.22

Com apoio da CESE, CPT leva auxílio a famílias do Sul da Bahia atingidas pelas enchentes de dezembro

Na cidade de Itambé, no sul da Bahia, mais de 100 famílias perderam suas casas em dezembro do ano passado, quando o estado foi atingido por fortes chuvas que se desencadearam em enchentes históricas, segundo levantamento feito pela Comissão Pastoral da Terra Sul-Sudoesta da Bahia. Hoje essas famílias recebem o benefício do aluguel social, mas ainda não retomaram suas moradias e enfrentam dificuldades para suprir necessidades básicas.

Faltam alimentos, algumas famílias não têm acesso a água tratada, inclusive para consumo humano. Diante dessas situações, a CPT Sul-Sudoeste da Bahia se mobilizou para levar algum auxílio a essas famílias. Na última semana, foram entregues em Itambé 200 kits de higiene, 200 cestas básicas, além de 350 filtros de água e 50 vales-gás.

 

A ação contou com apoio da CESE a partir de um projeto da Swiss Solidarity, uma fundação independente criada pela SRG SSR, a corporação suíça de meios de comunicação, que se dedica às vítimas de desastres e conflitos. O projeto teve suporte da aliança Terre des Hommes Suisse e terre des hommes swcheiz no Brasil e da Cosude. Famílias de Vitória da Conquista, Ilhéus e Encruzilhada também estão na lista de beneficiárias.

Segundo Edilene Alves, assessora da CPT Sul-Sudoeste da Bahia, o apoio foi extremamente importante justamente por ter vindo em um momento posterior, em que as famílias ainda continuam passando por dificuldades, apesar das enchentes já terem saído mais do foco de outras pessoas e da própria imprensa.

Com base no levantamento inicial feito pela CPT Sul-Sudoeste, a ação foi pensada para beneficiar mais de 2700 pessoas. Mas graças à solidariedade também da comunidade local, foi possível adquirir mais itens e assim atingir um número maior de famílias.

 

Apoio a povos indígenas

Esta é a segunda ação apoiada pela CESE  dentro desse projeto em benefício das famílias afetadas pelas enchentes de dezembro. Em abril, CESE e o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) – Regional Leste se mobilizaram para socorrer comunidades indígenas atingidas em Minas Gerais e na Bahia, apoiando ações de solidariedade mais estruturantes no período pós-enchente, fortalecendo sobretudo o empoderamento econômico e a segurança alimentar e nutricional, de forma a contribuir para o bem viver local.

Dentre as ações apoiadas estão aquisição de materiais para recuperação de canais de irrigação e de caixas para captação de água da chuva; compra de itens para realização de oficinas de material de higiene, bio joias, artesanato, miçangas; distribuição de sementes nativas de feijão, milho, mandioca, abóbora, fava, gergelim, entre outras; e  aquisição de 220 cestas de alimentos para as famílias que se encontravam em situação de maior vulnerabilidade alimentar.

O Povo Xakriabá, os Pataxó e os Tupinambá da Aldeia Encanto da Patioba receberam a doação de sementes crioulas de milho, feijão e Andu. Hoje as comunidades já estão fazendo a colheita do milho – uma ajuda fundamental, pois estas famílias Tupinambá têm a agricultura familiar como fonte de renda e soberania alimentar.

Outras inciativas foram feitas pelo Cimi Leste com o apoio da CESE, como por exemplo a entrega de 18 coletes salva-vidas às famílias indígenas do povo Tupinambá, da aldeia Encanto da Patioba, localizada às margens do rio Jequitinhonha, no município de Itapebi, no extremo Sul da Bahia. O material entregue beneficiou toda comunidade Tupinambá de Belmonte, em especial as crianças.

Considerando todas as ações realizadas à época, foram atendidas dezenas de comunidades indígenas, formadas por povos Xakriabá, Pataxó, Pataxó Hã-Hã-Hãe, Atikum, Kiriri, Tupinambá, Imboré, Kamakã, Maxakali, Pankararu-Pataxó, Aranã Caboclo e Mokuriñ. Ao todo, cerca de 1200 famílias foram beneficiadas.

 

 

Leia a matéria completa sobre o apoio aos povos indígenas em Minas Gerais e na Bahia.