Contra a pandemia Covid-19, MNDH lança campanha “Todas as vidas valem” com participação organizações de direitos humanos – Notícias | Cese | Coordenadoria Ecumênica de Serviço

Notícias

Data: 15.05.20

Contra a pandemia Covid-19, MNDH lança campanha “Todas as vidas valem” com participação organizações de direitos humanos

Nesta sexta-feira (15 de maio), às 17H, o Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH) realizará virtualmente o lançamento da Campanha Nacional “Todas as vidas valem”. A iniciativa tem o objetivo de mobilizar a militância de direitos humanos para construir ações de enfrentamento da Covid-19 com direitos humanos, como também, monitorar e denunciar medidas legislativas, administrativas, orçamentárias e judiciais que produzam retrocessos e ataques a esses direitos.

Para Paulo César Carbonari, coordenador de formação do MNDH, a ação tem como finalidade afirmar veemente a importância da vida humana, seja ela qual for, e enfrentar o seletivismo e o meritocratismo usados para reproduzir desigualdades sociais e raciais que caracterizam a sociedade brasileira. “Estamos certos de que a vida é o maior bem comum, a condição a ser preservada e protegida. Ela nunca pode ser submetida a qualquer cálculo relativizador. Sem vida não há nem direitos. É para preservar e proteger a vida que existem os direitos humanos. Quando falamos que “Todas as vidas valem” queremos dizer isso.”.

No manifesto da campanha, o MNDH apresenta a preocupação do movimento com o alastramento das desigualdades sociais históricas, da violação dos direitos humanos e o racismo estruturante diante dessa profunda crise humanitária. O documento retrata como o coronavírus revela pandemias cotidianas do nosso país: pandemia econômica, política e cultural, e por esse motivo “os direitos humanos estão e seguem em luta.”. Diante disso, a campanha pretende mobilizar as entidades filiadas da rede Movimento Nacional de Direitos Humanos que estão presentes nos quatro cantos do país, incluindo a diversidade de territórios e frentes de atuação. Também quer se somar às mais diversas organizações que queiram apoiar e se engajar na campanha para atuar conjuntamente.

 

‘Direitos Humanos não estão em quarentena’: participe!

A organizações e movimentos sociais poderão participar de várias formas. Todas as ações de engajamento serão divulgadas no processo de divulgação da campanha. Durante o lançamento, parceiros/as históricos/as e organizações filiadas serão reunidas para juntas promoverem o engajamento de militantes e defensores e defensoras, lutadores e lutadoras, por direitos humanos de todo o Brasil.

“Temos um papel intransferível como organizações populares da sociedade civil que é de promover os direitos humanos com ênfase, monitorar as responsabilidades das autoridades e fazer a denúncia de todas as violações. É desta forma que podemos colaborar para promover e proteger os direitos humanos.”, afirma Carbonari.  E completa: “Um agradecimento todo especial à Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) que foi quem concebeu originalmente esta campanha e que, como entidade filiada ao MNDH, a cedeu para este esforço de nacionalização.”.  

A CESE já confirmou presença no ato, juntamente com Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Unisol, MST, Anistia Internacional, Comissão Arns, Articulação para o Monitoramento dos Direitos Humanos, ABGLT, Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), Processo de Articulação e Diálogo (PAD) e outras organizações .“Nosso agradecimento à CESE, parceira histórica do MNDH, por sempre responder prontamente com apoio e encorajamento.”, agradece coordenador de formação do MNDH.

Com boas expectativas e entusiasmo, Carbonari informa que os Direitos Humanos não estão em quarentena e convida defensores/as para engajamento e participação: “A mobilização está bonita. Muitas adesões, manifestações e disseminação da notícia do lançamento. O mais bonito disso é que as lideranças, a militância popular, os/as defensores/as de direitos humanos se motivem e se engajem. Acima de tudo, que encontrem na chamada da campanha “Todas as vidas valem” uma inspiração para que se encorajem e para que sigam atuantes, ainda que utilizando novas ferramentas que respeitem o distanciamento social, mas para que sigam presentes nas comunidades e junto aqueles/as que mais precisam ter seus direitos defendidos. Esperamos inspirar para não arredar pé das lutas.”.

O lançamento da campanha terá início às 17 horas (horário de Brasília) e será feito por meio eletrônico. Para participar acesse o Facebook do MNDH: https://www.facebook.com/redemndh/