Inscrições para curso EAD Formas Solidárias de Fazer Economia estão abertas até dia 28 de março – Notícias | Cese | Coordenadoria Ecumênica de Serviço

Notícias

Data: 07.03.18

Inscrições para curso EAD Formas Solidárias de Fazer Economia estão abertas até dia 28 de março

Estão abertas as inscrições para o curso Formas Solidárias de Fazer Economia até o dia 28 de março. O curso dividido em seis módulos será ministrado na modalidade Educação a Distância (EAD) e faz parte do projeto Sociedade Civil Construindo a Resistência Democrática, apoiado pela União Europeia e desenvolvido em parceria com a Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (Abong), Coordenadoria Ecumênica de Serviço (CESE), Centro de Assessoria Multiprofissional (CAMP) e (Centro Feminista de Estudos e Assessoria) CFEMEA. As aulas online começam dia 24 de abril e vão até 25 de junho de 2018.

A partir das inscrições no formulário online (clique aqui), será realizado um processo de seleção, com base em critérios de equilíbrio geográfico e diversidade de experiências em economia solidária. O resultado da seleção será divulgado até o dia 10 de abril de 2018. A formação é gratuita e o/a selecionado/a deve assumir o compromisso de participação e realização das atividades.

O curso

Montado a partir das experiências que diversas pessoas e coletivos têm na vivência de formas solidárias de fazer economia, as aulas explanam o que é economia solidária, qual a sua história, os seus princípios, os sujeitos coletivos que compõem a economia solidária, os seus instrumentos, redes, cadeias, finanças, comércio e produção, dicas para a constituição e fortalecimento de empreendimentos econômicos solidários, além de sua relação com a educação popular e as políticas públicas voltadas ao fortalecimento da economia solidária.

Os conteúdos estão organizados em videoaulas e textos curtos, produzidos por educadores/as experientes e depoimentos de pessoas que vivenciam a economia solidária e mostram como ela tem mudado vidas, comunidades e realizado pequenas, mas significativas, transformações sociais.

Em cada módulo do curso há pausas pedagógicas para a reflexão. Nessas pausas, as/os estudantes serão convidadas/os a participar de momentos de debate virtual nos fóruns da sala de aula virtual com as/os demais colegas da turma. Para cada módulo também haverá atividades individuais de produção textual que orientará sobre como acompanhar cada educanda/o de forma mais personalizada ao longo do curso.

Além dos fóruns para debate dos temas apresentados, há também um fórum virtual exclusivo para o compartilhamento das dúvidas e sugestões com as/os colegas e com a/o tutora/o.

Nesta edição, o curso oferecerá 60 vagas. É necessário que o/a inscrito/a seja indicado por algum coletivo solidário, organização da sociedade civil (OSC) ou órgão público que atue em políticas de incentivo a formas alternativas e solidárias de solidária.

Proposta
Objetivo do curso: Proporcionar reflexões sobre as práticas de economia solidária e sua capacidade de resistência democrática num momento de desmantelamento de direitos e políticas construídas ao longo dos últimos anos. Fortalecer laços entre sujeitos de diferentes regiões do país que buscam formas alternativas e solidárias de fazer economia.
Carga horária: 60 horas a distância – EaD/online (em 9 semanas), com média de 6 horas de estudo/atividade por semana.

Vagas: 60
Perfil do Público: pessoas que trabalham na perspectiva de fortalecer formas alternativas e solidárias de fazer economia, participando de empreendimentos solidários (finanças, agricultura, serviços, artesanato, reciclagem, alimentação, confecção, etc), entidades de apoio ou na gestão de políticas públicas.
Requisito: É necessário que o/a inscrito/a seja indicado por algum coletivo solidário, organização da sociedade civil (OSC) ou órgão público que atue em políticas de incentivo a formas alternativas e solidárias de solidária.

Conteúdos e Módulos:

Módulo 1 – Economia Solid

ária: Origens, Princípios e Sujeitos
História da economia solidária desde as suas origens até a sua constituição mais recente aqui no Brasil; princípios que orientam essas práticas e sujeitos coletivos que as mobilizam.
Módulo 2 – Educação Popular e Economia Solidária
Conceitos básicos da educação popular, sua história que se entrelaça com a história da economia solidária; princípios da educação popular e dicas metodológicas voltadas ao fortalecimento de coletivos.
Módulo 3 – Conceitos Básicos da Economia Solidária
Conceitos básicos da economia solidária, sua relação com a territorialidade, a força da articulação em redes e cadeias, as potencialidades das finanças solidárias e a da comercialização através do comércio justo solidário e do consumo consciente.
Módulo 4 – Como Organizar um Coletivo de Economia Solidária
Com dicas práticas, um passo a passo de como conduzir as discussões num grupo que está se constituindo ou quer se fortalecer; dicas de como formalizar um coletivo solidário e de como mobilizar recursos para o seu fortalecimento.
Módulo 5 – Economia Solidária como Resistência ao Capitalismo
A radicalidade da economia solidária na contraposição ao modo capitalista e os principais dilemas que a sociedade capitalista vem reproduzindo há séculos e que devem ser superados através das práticas da economia solidária: os cuidados com o meio ambiente, a construção de novas relações de gênero, etnia e de trabalho que superem as relações hierárquicas de mando e obediência.

Módulo 6 – Economia Solidária e Políticas Públicas

Breve histórico e estratégias das políticas públicas voltadas ao fortalecimento da economia solidária; leis criadas para fortalecer a economia solidária e os canais que os movimentos populares podem acessar para incidir na formulação de políticas e na definição dos orçamentos públicos.

Como Participar:
Para fazer sua inscrição, acesse aqui.

Prazo de inscrições até às 23h59 do dia 28 de março de 2018. A partir das inscrições, será realizado um processo de seleção, com base em critérios de equilíbrio geográfico e diversidade de experiências em economia solidária.

O resultado da seleção será divulgado até o dia 10 de abril de 2018.
A formação é gratuita e o/a selecionado/a deve assumir o compromisso de participação e realização das atividades.

Qualquer dúvida entre em contato através do e-mail: formacao@abong.org.br ou helenabinsely@gmail.com
Informações Gerais
Período do curso: 24 de abril até 25 de junho de 2018
Modalidade EaD (on line) – carga horária de 60 horas (em 9 semanas), com média de 6 horas de estudo/atividade por semana.
Prazo de inscrição: até 28/03/2018
Divulgação do resultado até dia 10/04/2018
Email para contato: formacao@abong.org.br e helenabinsely@gmail.com