Lançamento da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016 – Notícias | Cese | Coordenadoria Ecumênica de Serviço

Notícias

Data: 02.02.16

Lançamento da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016

[:pb]A Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) 2016 foi lançada oficialmente no dia 10 de fevereiro, na Quarta-feira de Cinzas, com o tema “Casa Comum, nossa responsabilidade”. O lema bíblico é “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”. (Am 5.24)

A CFE é realizada pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), em parceria com suas igrejas-membro: Católica Apostólica Romana, Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Episcopal Anglicana do Brasil, Presbiteriana Unida do Brasil e Sírian Ortodoxa de Antioquia. Também estão integradas à Campanha a CESE, a Aliança de Batistas do Brasil, Visão Mundial e Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular (CESEEP).

Nesta edição, a CFE irá abordar reflexões acerca da ausência dos serviços de saneamento básico no Brasil. Na visão da secretária geral do CONIC, Romi Márcia Bencke, a discussão sobre o tema é urgente e necessária – especialmente diante do surto de dengue e zika vírus neste início de ano. “Uma das causas desse surto é a fragilidade dos serviços relacionados ao saneamento básico, em especial, no que diz respeito à água e acondicionamento do lixo”, aponta. “É inquietante saber que 2,5 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso a banheiros, por exemplo. No Brasil, esse número chega a 2,7 milhões de pessoas. É por isso que nosso foco é trabalhar e reforçar o saneamento básico como um direito humano que precisa ser garantido pelo Estado. Por outro lado, queremos focar também nas responsabilidades individuais. O cuidado com a Casa Comum é de todas as pessoas. Nesse sentido, precisamos superar a visão antropocêntrica que compreende que o planeta está colocado para o ser humano usufruir dele sem limites”, complementa.

Sobre o papel das igrejas na luta por direitos, Romi considera a força que as expressões de fé podem ter, já que têm uma capilaridade imensa e estão presentes em lugares de difícil acesso. “As pessoas tendem a ouvir o que suas tradições religiosas dizem. Nossas tradições de fé podem desempenhar um papel relevante para que a sociedade de uma maneira geral reflita sobre a maneira como lida com esse grande presente que Deus nos deu: o lugar/espaço que habitamos”, avalia. Por outro lado, Romi aponta que é necessário cobrar do Estado as políticas públicas relacionadas ao saneamento básico. “É necessário que levantemos o tapete da Casa Comum e não tenhamos medo de ver as sujeiras que vamos deixando pelo caminho. Isso é essencial para a continuidade de vida do planeta”, reflete a secretaria geral do CONIC.

Reforço internacional
Nesta edição, a CFE terá dimensão internacional: ela será realizada em parceria com a Misereor – entidade da Igreja Católica na Alemanha que trabalha na cooperação para o desenvolvimento, comprometida com a luta contra a pobreza na África, Ásia e América Latina.

Fundo Ecumênico
Além de mobilizar organizações ecumênicas, sociedade civil e igrejas para as ações da CFE, a CESE irá gerir, junto ao CNBB, o Fundo Ecumênico de Solidariedade (que será composto pela arrecadação das igrejas no Domingo de Ramos).

O Fundo irá apoiar projetos no campo de direito ao saneamento básico. Será aberto um edital de seleção específico e CESE e CNBB irão contribuir na análise dos projetos enviados. O Comitê Gestor (composto por cada igreja do CONIC) dará o parecer das propostas.

O coordenador de projetos e formação da CESE, Antonio Dimas Galvão, entende que contribuir para que Igrejas incorporem em sua atividade pastoral o tema da campanha é um dos papeis da CESE. “As igrejas podem trazer para a comunidade a discussão sobre o tema, além de mobilizar grupos populares para reivindicarem políticas públicas”, destaca Dimas.

A aproximação entre movimentos e igrejas por meio da Campanha da Fraternidade Ecumênica também é outra contribuição da Coordenadoria Ecumênica de Serviço. “É um tripé interesse: CESE, movimentos e igrejas. É importante que os movimentos interpelem as igrejas para que elas assumam cada vez mais o compromisso no campo de direitos. A atuação da CESE também busca arejar a cabeça dos movimentos, de que há um campo ecumênico que não está sintonizado com o campo da intolerância, do fundamentalismo e proselitismo religioso”, pondera Antonio Dimas Galvão.

AGENDA ECUMÊNICA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE

O CEBIC- Conselho Ecumênico Baiano de Igrejas Cristãs elaborou uma série de eventos, todos relacionados com o tema da Campanha para que as pessoas possam participar ativamente.

Comunidade da Trindade- 11/02 às 19h30min: Celebração das Cinzas

Igreja Batista de Nazaré- Jantar Teológico: Por uma gestão integrada e sustentável de saneamento básico em Salvador (13/02 às 19h30), Escola Bíblica- Um clamor por Justiça (14/02, às 10h30) e Culto Solene: Casa Comum: Nossa Responsabilidade (14/02, às 19h).

CESE- dia 19/02- 14h Roda de Conversa sobre Saneamento Básico com Prof. Luiz R.S. Moraes

IPU do Salvador- 21/02 às 19h: Celebração ecumênica: Casa comum: Nossa responsabilidade

Igreja Anglicana Bom Pastor 12/03, a partir das 16h30: Roda de conversa e missa.


(Para baixar materiais relacionados à CFE, acesse: www.conic.org.br/portal/cf-ecumenica)
[:en]The 2016 Ecumenical Fraternity Campaign (Campanha da Fraternidade Ecumênica: CFE) was officially launched on Ash Wednesday, 10 February, with the theme “Common home, shared responsibility”. The biblical motto is “But let justice roll on like a river, righteousness like a never-failing stream” (Amos 5:24).

The CFE is run by the National Council of Christian Churches (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil: CONIC) in partnership with it member churches: the Roman Apostolic Catholic Church (Igreja Católica Apostólica Romana: ICAR); the Evangelical Church of the Lutheran Confession in Brazil (Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil: IECLB); the Anglican Episcopal Church of Brazil (Igreja Episcopal Anglicana do Brasil: IEAB); the United Presbyterian Church of Brazil (Igreja Presbiteriana Unida do Brasil: IPU) and the Syrian Orthodox Church of Antioch (Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia: ISOA). Other members of the campaign are CESE, the Alliance of Baptists of Brazil (Aliança de Batistas do Brasil: ABB), World Vision and the Ecumenical Centre of Services for Evangelization and Popular Education (Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular: CESEEP).

This year, the CFE will address reflections about the absence of basic sanitation services in Brazil. In the view of CONIC’s general secretary, Romi Marcia Bencke, discussions on this theme are urgent and necessary – particularly given the Dengue and Zika virus outbreaks at the beginning of this year. “One of the causes of these outbreaks is the fragility of services related to basic sanitation, particularly in respect of water and waste treatment and conditioning,” she noted. “It is disturbing, for example, to discover that 2.5 billion people around the world do not have access to bathrooms. In Brazil, this number is as high as 2.7 million people. This is why our focus is on working and strengthening basic sanitation as a human right that should be guaranteed by the State. On the other hand, we also want to focus on individual responsibilities. Care for the Common Home falls to everyone. In this sense, we need to overcome the anthropocentric view that sees the planet as something that human beings can enjoy with no limits” she added.

Regarding the role of the churches in the struggle for rights, Romi considers the force that expressions of faith can have, given their immense reach and their presence in places that are hard to access. “People tend to hear what their religious traditions say. Our traditions of faith can play an important role so that society in general reflects on how it deals with the great gift that God has given us: the place/space which we inhabit,” she said. On the other hand, Romi points out that we need to hold the State accountable for public policies related to basic sanitation. “We need to lift up the carpet of the Common Home and not be afraid to see the dirt we have left underneath. This is fundamental to the continuity of life on the planet”, reflected CONIC’s general secretary.

International reinforcement

This year, the CFE will have an international dimension: it will be run in partnership with Misereor – a body of the Catholic Church in Germany, which works in cooperation for development and is committed to the struggle against poverty in Africa, Asia and Latin America.

Ecumenical Fund

As well as mobilizing ecumenical organizations, civil society and churches for CFE activities, CESE and the National Conference of Bishops of Brazil (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil: CNBB) will generate funds for the Ecumenical Solidarity Fund (Fundo Ecumênico de Solidariedade) (using funds raised by the churches at Domingo de Ramos).

The Fund will support projects in the field of the right to basic sanitation. A specific funding stream will be launched, and CESE and the CNBB will support the analysis of project applications. The Steering Committee (formed of each CONIC church) will make the final project selection.

CESE’s Coordinator of Projects and Training, Antonio Dimas Galvão, understands that one of CESE’s roles is to support the churches in incorporating the campaign theme into their pastoral activities. “The churches can take this discussion to the community and mobilize populist groups to demand public policies”, Dimas noted.

Proximity between the movements and the churches through the Ecumenical Fraternity Campaign is another CESE contribution. “It is an interesting tripod: CESE, the movements and the churches. It is important that the movements challenge the churches to take on their commitments in the field of rights. CESE’s operations also seek to persuade the heads of the movements that there exists an ecumenical field that is not in step with the field of intolerance, fundamentalism and religious proselytizing”, Antonio Dimas Galvão declared.

THE FRATERNITY CAMPAIGN’S ECUMENCIAL AGENDA

The Bahia Ecumenical Council of Christian Churches (Conselho Ecumênico Baiano de Igrejas Cristãs: CEBIC) is putting on a series of events, all related to the Campaign’s theme, so that people can actively participate.

Trindade Community – 11/02 at 19.30: Ash Wednesday Celebration

Nazare Baptist Church – Theological Dinner: towards the integrated and sustainable management of basic sanitation in Salvador (13/02 at 19.30), Bible School – A clamour for Justice (14/02 at 10.30) and Solemn Worship: Common Home: Shared Responsibility (14/02 at 19.00).

CESE – 19/02 – 14.00: Round Table Discussion about Basic Sanitation with Prof. Luiz R.S. Moraes

United Presbyterian Church of Brazil (Igreja Presbiteriana Unida do Brasil: IPU) in Salvador – 21/02 at 19.00: Ecumenical Celebration: Common Home: Shared Responsibility

Bom Pastor Anglican Church – 12/03, from 16.30: Round Table Discussion and service.[:]