Matizes, CESE e parceir@s promovem o projeto “Gente é pra Brilhar”: Solidariedade no contexto Pandemia – Movimentos Sociais | Notícias | Cese | Coordenadoria Ecumênica de Serviço

Movimentos Sociais Notícias

Data: 20.08.20

Matizes, CESE e parceir@s promovem o projeto “Gente é pra Brilhar”: Solidariedade no contexto Pandemia

O projeto “Gente é pra brilhar” está levando cesta básica e kit higiene como forma de  solidariedade para pessoas LGBTI+ em situação de vulnerabilidade socioeconômica no contexto da atual pandemia.

A ação é  do Grupo Matizes, apoiado pela Coordenadoria Ecumênica de Serviço (CESE), e outros parceir@s como Coletivo 086, ATRAPI e Avant garde.

Marinalva Santana, representante da organização explica a importância do apoio da CESE nesse contexto epidêmico: “Desde o mês passado, iniciamos as ações do Projeto Gente é pra brilhar, que é apoiado pela CESE. Estamos muito alegres com os resultados obtidos até agora. O recurso repassado  foi fundamental para nós. Por isso, mais uma vez, agradecemos a parceria.”, e completa: “Como a demanda de LGBT+ em situação de vulnerabilidade social é alta, tivemos que buscar outros apoios para ampliar o número de beneficiários do Projeto.Este mês, conseguimos mais que dobrar a quantidade de beneficiários, graças à doação de pessoas que acreditam no trabalho do Matizes.”, afirma Marinalva.

A iniciativa nasceu como resposta à situação de extrema vulnerabilidade sanitária e socioeconômica resultante da Pandemia Covid-19 e suas implicações para precarizar ainda mais vidas de grupos já marginalizados pelo  sucateamento das instáveis políticas sociais produzidas pelas estruturas estatais.

Nesse cenário, o Matizes participou de parceria com Coordenadoria Ecumênica de Serviço para concretizar  o apoio de recursos necessários a cumprir objetivos  previstos  no projeto: mitigar efeitos da pandemia Covid-19  em pessoas LGBTI+,  prestar ajuda humanitária a pessoas LGBTI+ vítimas do contexto pandêmico e realizar ações voltadas à promoção da saúde e de potencialização da prevenção do Sars-Cov-2.

No mês de julho foram atendidas 35 pessoas LGBTI+.  Graças à generosidade  de parceir@s e apoiador@s  do  Matizes houve um incremento em doações para compra de mais cestas básicas e kit de higiene, que resultou na ampliação do número de beneficiários das ações do Projeto. Um grupo de 25 defensores públicos do Piauí doou recursos para a compra de 40 cestas/Kits.

Além de LGBT+ de Teresina,  o projeto tem contemplado também pessoas desse segmento que residem em Timon.

Marinalva Santana espera contar com mais solidariedade de apoiador@s para continuar comprando cestas básicas e kit higienes,  ampliando o atendimento de pessoas necessitadas no atual cenário de extrema desigualdade e precarização de vidas vulnerabilizadas.

Por: Portal Cidade Verde com informações da CESE