Notícias

30 anos de história, de luta, resistência e vitórias

Queridos amigos do MST

 

Como sabem, acompanhamos com vivo interesse e admiração

a trajetória das lutas sociais das populações tradicionais camponesas,

do MST e da Via Campesina em especial

 

Somos testemunhas e aprendizes deste caminho

Com vocês choramos o recrudescimento da violência

pelo latifúndio e o agronegócio

 

Num país cada vez mais sem lei, sem o mínimo respeito

à dignidade humana, nem à natureza

 

Trabalhadoras e trabalhadores são humilhados,

esmagados como mero fator de produção

 

E logo adiante, se refazem, suspendem lonas, fazem roças, plantam escolas

 

Sempre nos perguntamos de onde vocês tiram tanta coragem e persistência

Em parte já aprendemos com vocês,

com os quilombolas, indígenas e tantos outros

(“eles” jamais entenderão)

 

Que esta resistência nasce do enfrentamento diário,

da sabedoria dos mais velhos e da ousadia dos mais jovens.

Do jeito como as mulheres pensam e organizam suas vidas.

E de um misto de ideologia e valores religiosos

que dão ânimo e insondáveis fontes de energia!

 Saudamos os 30 anos de história do MST na Bahia,

 aqui onde tudo começou, no 4045.

 

Como diria nosso amigo comum Leonardo Boff, a conquista das glebas, do

alimento, da fartura e da festa dos acampados e assentados, são pedaços de

Reforma Agrária, projetos de um novo Brasil, são ‘aperitivos’ do Reino.

 

Um grande abraço da Equipe da CESE

no 7 de Setembro do Grito dos Excluídos

Marcha do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra em 1998 / Arquivo