Assembleia da ACT Aliança discute sobre teologia e justiça de gênero – Ecumenismo | Notícias | Cese | Coordenadoria Ecumênica de Serviço

Ecumenismo Notícias

Data: 29.10.18

Assembleia da ACT Aliança discute sobre teologia e justiça de gênero

 

A responsabilidade teológica na promoção da justiça de gênero foi tema inicial da Assembleia Geral da ACT Aliança, realizada em Upsália – Suécia, no dia 28 de outubro. O encontro contou com a participação de representantes de mais de 140 organizações membros da ACT Aliança, do Dr. Phumzile Mlambo-Nguka, subsecretário-Geral das Nações Unidas e Diretor Executivo da ONU Mulheres, e do arcebispo da Suécia, Antje Jackelen.

Assembleia ocorre em um momento em que o mundo enfrenta divisão, polarização, populismo e ataques contra a democracia. Para Rudelmar Bueno de Faria, secretário-geral da ACT Aliança, as organizações religiosas têm estado historicamente na vanguarda da proteção dos direitos e da dignidade das mulheres, especialmente durante crises humanitárias e em contextos frágeis: “A ACT Aliança promove a dignidade humana para todos. As organizações baseadas na fé devem fazer parte da solução e ajudar a moldar uma narrativa onde as mulheres e as meninas são iguais”.

O arcebispo da Suécia salientou que a injustiça de gênero continua sendo um dos maiores desafios do mundo, e que as organizações ecumênicas têm uma grande responsabilidade para combater essas injustiças. Dr Phumzile Mlambo-Ngcuka apresentou que, embora houvesse uma evolução positiva em relação aos direitos das mulheres, não foi possível mudar as regras e leis que perpetuam a desigualdade e acrescentou: “Da mesma forma que, historicamente, as pessoas se uniram para lutar contra o colonialismo e o racismo, devemos continuar unindo para criar a justiça de gênero e um mundo onde todas e todos possam ter os mesmos direitos e oportunidades”.

A 3ª Assembleia Geral da ACT Aliança continua em Upsália até o dia 1 de novembro.