Editais FLD 2020 – Diaconia, Justiça de Gênero, Direitos das Juventudes, Justiça Socioambiental e Justiça Econômica – Notícias | Cese | Coordenadoria Ecumênica de Serviço

Notícias

Data: 18.02.20

Editais FLD 2020 – Diaconia, Justiça de Gênero, Direitos das Juventudes, Justiça Socioambiental e Justiça Econômica

A Fundação Luterana de Diaconia, por meio do seu Programa de Pequenos Projetos (PPP), convida coletivos, redes, organizações da sociedade civil, movimentos sociais, e instituições diaconais que tenham vínculo confessional com a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) a participarem dos Editais 2020.

As áreas de apoio são: Diaconia, Justiça de Gênero, Direitos das Juventudes, Justiça Socioambiental e Justiça Econômica. Por meio destes apoios, a FLD busca promover a justiça de gênero e a justiça socioambiental, fortalecendo os processos de governança e gestão participava, as articulações em redes e coletivos, e a incidência em políticas públicas.

Serão apoiadas propostas com valores entre R$ 8.000,00 (oito mil reais) e R$ 10.000,00 (dez mil reais) que atendam aos objetivos de cada edital e aos critérios de pré-seleção e avaliação de projetos.

Importante:

– Prazo para envio de projetos: 27 de março de 2020, às 23h59min, horário de Brasília/DF.
– O prazo para execução do projeto é de 9 meses – de junho de 2020 a fevereiro de 2021.
– Os projetos devem ser enviados por meio de formulário eletrônico, disponível no endereço https://projetos.fld.com.br/requerente/login.php

 

Clique aqui para acessar o formulário para elaboração de projetos

Clique aqui para acessar as orientações para preenchimento das propostas

Clique aqui para acessar formulário eletrônico de projetos

Clique aqui para acessar as dúvidas frequentes

 

Diaconia

Resumo: Serão apoiados projetos com valores de até R$10.000,00 em todo o Brasil, de âmbito municipal, intermunicipal, estadual, regional ou nacional, que contribuam para o fortalecimento da atuação das instituições diaconais na defesa de direitos com justiça de gênero.

Organizações elegíveis: Instituições diaconais com vínculo confessional com a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB).

Justiça de Gênero

Resumo: Serão apoiados projetos com valores de até R$10.000,00 em todo o Brasil, de âmbito municipal, intermunicipal, estadual, regional ou nacional, que fortaleçam a incidência pública de coletivos, organizações, movimentos e redes na defesa de justiça de gênero.

Organizações elegíveis: Coletivos, organizações da sociedade civil, movimentos sociais e redes que atuam na defesa de justiça de gênero.

Direitos: Juventudes

Resumo: Serão apoiados projetos com valores de até R$ 8.000,00 nos estados do Espírito Santo e Rio Grande do Sul, de âmbito municipal, intermunicipal, estadual ou regional, que fortaleçam coletivos, movimentos e redes de juventudes urbanas que atuam na defesa de direitos e pela democracia, com justiça de gênero.

Organizações elegíveis: Coletivos, movimentos sociais e redes de juventudes que atuam na defesa de direitos.

Justiça Socioambiental

Resumo: Serão apoiados projetos com valores de até R$10.000,00 nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, de âmbito municipal, intermunicipal ou estadual, que promovam o protagonismo de mulheres e jovens do campo e de povos e comunidades tradicionais, com justiça de gênero, na defesa de direitos
socioambientais, de territórios e na promoção da agroecologia.

Organizações elegíveis: Organizações da sociedade civil, redes e movimentos que atuam na defesa de direitos, organizações e coletivos ambientalistas, Escolas Famílias Agrícolas (EFAs), Casas Familiares Rurais (CFRs) e demais Centros Familiares de Formação por Alternância.

Justiça Econômica

Resumo: Serão apoiados projetos com valores de até R$10.000,00 nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, de âmbito municipal ou intermunicipal, que:

Linha 1: Apoiem ações de empreendimentos econômicos solidários – EES, articulados em coletivos e redes, por meio de atividades de capacitação em gestão democrática com justiça de gênero, qualificação da produção e da comercialização. Os EES participantes devem ter, no mínimo, 2 (dois) anos de constituição.

ou

Linha 2: Apoiem ações de fortalecimento de grupos de economia popular solidária em formação, por meio de atividades de capacitação em gestão democrática com justiça de gênero, qualificação da produção e da comercialização. Os grupos devem ter no máximo 1 (um) ano de existência.

Organizações elegíveis: Empreendimentos Econômicos Solidários articulados em coletivos e redes; Grupos de economia popular solidária em formação; Entidades de Apoio e Fomento à Economia Solidária.