CESE apoia “Educação Popular em Tempos de Pandemia” da Igreja Batista da Alegria – Ecumenismo | Notícias | Cese | Coordenadoria Ecumênica de Serviço

Ecumenismo Notícias

Data: 03.11.20

CESE apoia “Educação Popular em Tempos de Pandemia” da Igreja Batista da Alegria

Projeto “Educação Popular em Tempos de Pandemia”, além de garantir o direito à alimentação, promove atividades de formação e conscientização para comunidade periférica de Maceió (AL)

O estado de calamidade global da pandemia redirecionou o olhar e a ações da CESE a apoiar projetos de caráter emergencial e humanitário no combate ao avanço do Coronavírus. Priorizando iniciativas das populações que já enfrentam as desigualdades sociais, econômicas e raciais e que vivem em constante vulnerabilidade, a organização realizou uma parceria com a Igreja Batista da Alegria, em Maceió (AL) para diminuir os impactos do COVID19 na comunidade Grota da Alegria.

A Igreja Batista da Alegria (Filada a Igreja Batista do Pinheiro e Aliança de Batista do Brasil) desenvolve um trabalho missionário e social na zona urbana de Maceió, e atua na comunidade Grota da Alegria desde de 2012, localizada em Benedito Bentes II, bairro periférico que convive há mais de 40 anos com o descaso do poder público. São 14 mil habitantes que enfrentam deficiência no sistema público de saúde, de transporte coletivo, de educação, de geração de emprego e renda e um alto índice de violência, principalmente com as mulheres e a juventude negra, o que evidencia a fragilidade estrutural de classe, gênero e raça, provocada pela crise sanitária.

O projeto “Educação Popular em Tempos de Pandemia”, através da Metodologia Dupla Participação, promoveu a distribuição de alimentos por meio de cestas básicas e material de higiene; Organizou a comunidade para pensar a vida das pessoas em vulnerabilidade social pós pandemia; Levantou tendências coletivas/cooperativas de geração de ocupação e renda junto as mulheres e jovens da comunidade; e fortaleceu uma espiritualidade libertadora para estimular a comunidade a continuar se organizando e lutando pela garantia dos seus direitos.

A CESE, uma grande parceira, tem reconhecido e promovido os direitos humanos como condição básica da existência de cada cidadão e cidadã neste país, dentre esses direitos, vem trabalhando para assegurar alimentação e saúde a muitas famílias. Somos gratos à CESE pelo apoio neste tempo de pandemia e distanciamento social.”, afirmou o Pastor Vando Oliveira, da Igreja Batista da Alegria.

Houve a distribuição de 50 cestas básicas e 50 kits de higiene pessoal (álcool gel e máscaras) para as famílias cadastradas no projeto. Além disso, foram organizadas reuniões virtuais com rodas de conversas e palestras que tinham a finalidade de conscientizar as pessoas da comunidade sobre seus direitos básicos. No relatório de atividades do projeto, Pastor Vando completa: “Também motivamos as pessoas a fazerem cursos de geração de ocupação e renda de forma virtual, apesar das dificuldades de acesso a internet e a baixa conectividade. Algumas pessoas conseguiram montar mircroempreendimentos: venda de doces e salgados, comercialização de artesanato, etc.” descreve a liderança da Igreja Batista da Alegria.

Metodologia Dupla Participação

Rifa da Bicicleta: Maria Fernanda dos Santos

Durante o período da pandemia, a CESE disponibilizou recursos, através do Programa Virando o Jogo, para apoiar movimentos sociais e organizações parceiras em suas ações emergenciais de enfrentamento aos impactos da SARS-CoV-2, causadora da COVID-19. Por meio desse apoio, a CESE estimula que esses grupos mobilizem metade do recurso necessários para realizar seu projeto e em seguida dobra o valor obtido.

Além do recebimento de uma doação, a Igreja Batista da Alegria realizou duas ações de mobilização de recursos: rifa de uma bicicleta e uma vaquinha virtual, através de plataformas virtuais, para arrecadação de recursos financeiros. A organização arrecadou o montante de R$3.000,00.

Para o projeto “Educação Popular em Tempos de Pandemia” a CESE dobrou o valor para R$6.000,00